Mensagem do Irina Bokova Diretor-Geral da UNESCO, por ocasião do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres

UNESCO-Violência contra mulheres e meninas é uma das maiores violações dos direitos humanos hoje. Sete em cada dez mulheres em todo o mundo afirmam ter sofrido violência física ou sexual em algum momento de suas vidas. A violência ocorre em todos os países e em todos os grupos sócio-econômicos.

Esta violência é um grande obstáculo ao desenvolvimento e uma afronta à dignidade individual e impede meninas e pleno gozo dos seus direitos humanos das mulheres , em especial o direito à educação.

Apesar de não ser mencionado na Declaração do Milênio e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, é preciso reconhecer que a eliminação de todas as formas de violência contra as mulheres e meninas é fundamental para alcançar a igualdade entre homens e mulheres na ordem do dia para o desenvolvimento sustentável para além de 2015 .

A educação é um ponto de partida para acabar com a violência. Por este motivo , a UNESCO trabalha para prevenir a violência e em torno de escolas , e para garantir que o direito à educação para todos não é violada.

A violência contra as mulheres de atitudes arraigadas . UNESCO apoia a investigação para determinar as suas motivações para transformar , para que ele funcione com mulheres e homens , meninas e meninos , para promover atitudes positivas e representações da igualdade de gênero. Este apoio inclui atividades para promover os valores culturais e eliminar práticas tradicionais nocivas como a mutilação genital feminina e de corte.

Em março de 2013 eu assinei , juntamente com outros chefes de agências das Nações Unidas, uma declaração conjunta para acabar com a violência contra as mulheres e meninas, em que a determinação da UNESCO para reforçar as sinergias confirmados em todo o sistema Nações Unidas e fortalecer seus esforços para criar um mundo mais justo , com igual dignidade para todos .

Todas as mulheres e meninas vivam livres do medo e da violência. Este é o compromisso da UNESCO e da promessa que fazemos hoje.

 

TPL_BEEZ2_ADDITIONAL_INFORMATION